sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Leituras de 2017.

Esse não tem sido um ano de leitura pra mim.
Apesar de amar ler, tem sido bem difícil ler meus livros, seja por cansaço, preguiça e até desmotivação.
Estou tentando terminar de ler Repouso absoluto de Sarah Bilston, uma história leve e até divertida, mas que vem se arrastando desde abril. Não lembro de ter demorado tanto para ler um livro.


Livros de 2017:
* Entre o agora e o nunca
* O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares.
* A garota do calendário
* Como ter uma vida normal sendo louca.
Preciso colocar minhas leituras em dia urgente.

Um bjo
Cacau Monteiro

sábado, 12 de agosto de 2017

Nós três num só coração.

 Trem BalaAna Vilela




Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito, é saber sonhar
Então fazer valer a pena
Cada verso daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar
No topo do mundo e saber que venceu
É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo em todas as situações



A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro é capaz de comprar
E sim sobre cada momento, sorriso a se compartilhar
Também não é sobre
Correr contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir

Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá
Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir.

Um bjo Cacau Monteiro

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Gorda!!!

Sim, infelizmente estou extremamente gorda... O que tem me deixado bastante infeliz, comigo e com o meu corpo. Não tem sido fácil retomar o caminho e emagrecer. Sinto fome, sinto vontade de comer, sinto preguiça e até pena da minha atual situação. Estou com 99 kg. Nunca estive tão, tão gorda. E sei, que se não agir já, vai ser daqui pra pior. Já reiniciei a minha luta. Estou de dieta, mas noto que está branda, que preciso ser mais firme nas minhas escolhas e mais decidida. Além da atividade física estar de lado. Mas me organizei essa semana e cozinhei marmitinhas saudáveis, além de amanhã retomar na academia, o que me dará animo de caminhar com minha filhota, pois ela tb engordou bastante nos últimos tempos e preciso cuidar dela pois já está ficando mocinha e sei como não é bom ser gordinha na adolescência. Vou seguir umas metas que me impus e terei que alcançá-las. Serão 120 dias no foco. Iniciei a nova caminhada em 07/08/2017 e até o dia 05/12/2017 estarei com o peso de 75 kg. Claro que é uma estimativa, mas lutarei bastante para alcançar a meta e quem sabe até ultrapassá-la. Irei atualizar os dados constantemente e não vou esmorecer, pois a meta maior será chegar aos 40 no peso ideal. Esse é meu ideal!!! E que comecem os jogos!!! Um bjo Cacau Monteiro.

domingo, 11 de junho de 2017

Meu nome no jornal!!!

Em 2002 eu estava no auge da minha juventude. Festas, viagens, namoro leve, vida tranquila, e nenhuma preocupação. Aquele momento da vida em que você não está preocupada com o antes, nem com o depois, você só está vivendo o HOJE! Era dessa maneira que eu estava. Magra, feliz e vazia. Sem emprego definido, faculdade trancada, sem rumo. Então apareceu um concurso. E tinha bastante vaga. E eu me inscrevi. R$ 40,00 e nenhuma confiança. Acredite se quiser, fui fazer a prova com menos de três horas de sono, depois de uma farra e muita bebida. Dormi na casa de uma colega, que me acordou pra ir pra prova (Viva Karina) e lá fui eu pra UFPB, no bloco do C.A. (ainda bem que eu conhecia aquele lugar), com uma ressaca, uma água de coco e duas idas ao banheiro, entreguei a prova. E em um sábado, de maio, recebo a ligação de Karina (olha ela outra vez), pulando de alegria porque meu nome estava lá, na lista de aprovados, no jornal Correio da Paraíba. E aí a ficha caiu, eu tinha passado num concurso. Eu agora seria funcionária pública... Tem muita história pra contar nesse desenrolar, mas só pra concluir, este mês completam 15 anos do dia do meu nome no jornal, naquela manhã de sábado. Fui convocada, e nomeada naquele mesmo ano. Assumi meu cargo em 13 de dezembro de 2002. Fui para uma cidade nova, numa aventura sem precedentes, grávida de 7 meses, sem marido, sem família, com a cara, a coragem e muita vontade de fazer dar certo. E deu!!! Essa história está só começando. Afinal, a saga CAGEPA merece muito mais que só uma página na minha vida. Um bjo Cacau Monteiro

sexta-feira, 2 de junho de 2017

O que estou a fazer???

Estou num momento da minha vida em que eu me pego pensando no que estou fazendo com a vida... Estranho esse pensamento, oras, vc estar vivendo ué? Mas o que realmente quero dizer é vivendo com que propósito? Vivendo para que? Estou trabalhando, não estou estudando, estou sem malhar, sem atividade extra e fico me perguntando como os meus dias tem sido vazios. A cada dia eu vejo o tempo passando, e passando e nada do que eu quero pra minha vida se concretizando. Aliás, o que eu estou querendo da vida? Reclamando que estou gorda, mas nada de montar uma estratégia eficaz de emagrecimento. reclamando que estou enferrujando, mas nada de voltar a estudar. E aí? Tem do que reclamar? Hoje já são dois de junho, e o tempo está passando, e passando... Que tal agir agora enquanto o ano não acabou?
Eu vou começar hoje. Um bjo Cacau Monteiro

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Minha filha, uma adolescente!


E já se passaram 14 anos daquele dia em que te conheci. Era tão pequena, a menininha que me trouxe felicidade e realização, o sonho realizado, a maternidade, que enfim, me completava. Nosso encontro já estava planejado em meus sonhos e não me imaginava passar por esta vida sem tua companhia.

Tenho um lado maternal aflorado, sempre tive e ter o meu bebê era tudo o que eu desejava. Passei num concurso quando me vi grávida e li em algum lugar que um filho já vem com o pão em baixo do braço e isso é literalmente verdade. Você já chegou trazendo o jeito de lhe criar, não dependeria de mais ninguém e nós iriamos ser a nossa própria família. Meu mundo perfeito. Aos 8 meses de gravidez saí de licença maternidade pois já tinha uma dilatação de 3 cm, então deveria repousar. Fevereiro de 2003 chegou e a ansiedade de te ver era imensa... A minha menina estava chegando. Sei pai não estava ao nosso lado, o que me causava incerteza e medo, mas eu tinha vovó Semida (a quem devo demais nessa vida) e em breve eu teria você. No dia 04/02 logo cedo amanheci com dores, e lá fomos nós, eu e vovó para o hospital.

Nos mandaram pra casa, ainda não era a sua hora. E esperamos, no dia 05/02 a noite, fui para a casa de tia Noemia, pois nessa época ela morava pertinho da maternidade que havíamos "escolhido" para seu nascimento. E perto das 22:00 h lá fomos nós, vovó, tia Nó, André, em comitiva, pois eu já não aguentava mais de tanta dor. Fui admitida na maternidade apenas para me sentarem numa cadeira de plastico e esperar até às 3 da manhã para me deitarem numa cama. Foi uma longa noite, cansativa e dolorosa, onde eu já não via o momento de tudo aquilo acabar. E graças ao bom deus, às 5:55 h você chegou, chorava alto e era moreninha como seu pai e eu estava feliz.
Naquela mesma manhã, te peguei no colinho, te alimentei e fui a mãe mais feliz desse mundo. Tivemos complicações, pois o médico não foi legal, só saímos do hospital na terça feira e estava tendo Micarôa (carnaval fora de época que acontecia em João Pessoa), mas acho que não perdemos nada não eim???rsrsrs Fomos pra casa da Vovó e lá ficamos por 2 meses e meio, até irmos pra nossa casinha em Aguiar, enfim eu e você, no nosso castelinho. Seu primeiro aninho já estavamos com papai em casa, seu segundo aninho você já tinha uma irmãzinha e já ia pra escola, aos 3 moravamos em Coremas, aos 4 nos mudamos para Patos, aos 5 você aprendeu a ler, aos 6 filha, você salvou a minha vida pela segunda vez, mesmo sem saber e saiba que desde o dia 06/02/2008 eu vivo por você.

A minha menina estava chegando. Sei pai não estava ao nosso lado, o que me causava incerteza e medo, mas eu tinha vovó Semida (a quem devo demais nessa vida) e em breve eu teria você. No dia 04/02 logo cedo amanheci com dores, e lá fomos nós, eu e vovó para o hospital. Nos mandaram pra casa, ainda não era a sua hora. E esperamos, no dia 05/02 a noite, fui para a casa de tia Noemia, pois nessa época ela morava pertinho da maternidade que havíamos "escolhido" para seu nascimento. E perto das 22:00 h lá fomos nós, vovó, tia Nó, André, em comitiva, pois eu já não aguentava mais de tanta dor. Fui admitida na maternidade apenas para me sentarem numa cadeira de plastico e esperar até às 3 da manhã para me deitarem numa cama. Foi uma longa noite, cansativa e dolorosa, onde eu já não via o momento de tudo aquilo acabar. E graças ao bom deus, às 5:55 h você chegou, chorava alto e era moreninha como seu pai e eu estava feliz. Naquela mesma manhã, te peguei no colinho, te alimentei e fui a mãe mais feliz desse mundo. Tivemos complicações, pois o médico não foi legal, só saímos do hospital na terça feira e estava tendo Micarôa (carnaval fora de época que acontecia em João Pessoa), mas acho que não perdemos nada não eim???rsrsrs Fomos pra casa da Vovó e lá ficamos por 2 meses e meio, até irmos pra nossa casinha em Aguiar, enfim eu e você, no nosso castelinho. Seu primeiro aninho já estavamos com papai em casa, seu segundo aninho você já tinha uma irmãzinha e já ia pra escola, aos 3 moravamos em Coremas, aos 4 nos mudamos para Patos, aos 5 você aprendeu a ler, aos 6 filha, você salvou a minha vida pela segunda vez, mesmo sem saber e saiba que desde o dia 06/02/2008 eu vivo por você.



Você estudou na escola Turma da Mônica, em Aguiar, com Tia Socorro e tia Joyce (2005). Estudou na escola Santa Rita de Cássia, em Coremas (2006); Estudou no Gente Inocente, em Patos (2007-2009); Estudou no Diego Dantas, também em Patos (2010-2013); No José do Patrocínio, nos Func. II - João Pessoa, em (2014-2015); No Interactivo, Centro, em 2016 e hoje está no CPM Colégio da Polícia Militar, em Mangabeira.



Em dezembro de 2011 seu pai morreu, e apesar de sua idade, sei que foi muito difícil para você e apesar de não estar mais casada com ele, senti muita dor em ver você sem um paizinho, afinal no ano anterior o vô Geraldo já havia morrido. Não pude te proteger desse sofrimento, mas te dei colinho e sei que fiz o que pude para ser a mãe presente que você merecia, não fui a melhor de todas, mas fui a melhor que pude, e sei que ainda terás momentos difíceis, mas estarei segurando sua mão em cada um deles. No ano de 2014, fizemos muitas coisas bacanas, levei você e sua irmã para uma aventura no Rio de Janeiro, nos mudamos de mala e cuia para João Pessoa, e compramos o nosso apartamento, e apesar de no final ter dado tudo certo, este foi o ano mais incrível (pelo lado bom e ruim) de nossas vidas. Aprendemos que somos fortes, que somos unidas, que nos amamos acima de qualquer coisa e que seja como for, no final dá tudo certo. Hoje, você completa 14 anos, e está quase do meu tamanho, é linda, inteligente, um orgulho para mim, e eu te desejo felicidade todos os dias. Que eu possa estar sempre ao seu lado, em momentos não tão doces, em qualquer situação, afinal, já vencemos muita coisa juntinhas.



Te amo ao infinito e além, ida e volta.
Um bjo da sua mãezinha Cacau Monteiro